Gabriel O Pensador foi a Cabo Ledo transmitir mensagem de respeito ao próximo e ao meio ambiente

A praia dos surfistas, em Cabo Ledo, voltou a tornar-se num dos pontos mais especiais para o turismo em Angola depois da realização da sétima edição do Social Surf Weekend (SSW), que contou com a participação do rapper e surfista brasileiro Gabriel O Pensador.
:
  

O festival de verão venceu o prémio inovação 2019 nos Africa Tourism Awards pelos conceitos que promove: cultura do surf, ecologia e espiritualidade.

O evento, entre várias atrações musicais, brindou os festivaleiros com a actuação especial do artista internacional Gabriel O Pensador, que foi uma aposta da organização, por ser a “representação artística” do que é o SSW, pois além de cantor e compositor é um atleta reconhecido do surf e defensor activo da natureza.

Durante a sua performance, onde apresentou um repertório recheado de hits marcantes, Gabriel O Pensador passou várias mensagens de apelo ao respeito ao próximo e ao meio ambiente.

Celebrar a natureza tem sido o mote deste evento que junta todos os anos milhares de pessoas vindas de várias partes do país e também de além-fronteiras, e que ao passar para quatro dias já demonstrou ser um conceito aprovado por muitas famílias. “Para mim são as ferias que marco com a minha família, deixo de viajar para fora, porque encontrei no SSW o espaço ideal para confraternizar com os meus filhos”, refere Francisca dos Santos, do Lobito, em comunicado remetido ao VerAngola.

O Social Surf Weekend, que já acontece desde 2013, conta sempre com o apoio e chancela do Ministério do Turismo, Polo de Desenvolvimento Turístico de Cabo Ledo, e tem sido reconhecido como uma aposta no turismo nacional através da divulgação do surf, dinamização da economia de Cabo Ledo, e promoção da sustentabilidade ecológica. É o único evento a nível nacional que reúne jovens de vários pontos do país.

A mensagem de preservação ambiental e sustentabilidade é parte dos principais eixos do SSW, cuja organização quer com este conceito manter conectados e em harmonia as famílias festivaleiras ao meio ambiente. Com esse foco, o SSW juntamente com a DELTA Q, conseguiu arrecadar, nesta edição, fundos para o projecto Kitabanga, que apoia a preservação das tartarugas na região.

“Para nós é um motivo de orgulho, passar e manter as tradições do festival, incluindo aulas de ioga e meditação, workshops de surf e dar força às competições. Sim! Foi no SSW que saíram os primeiros campeões da historia do surf em Angola. Criamos parcerias com as escolas locais, pois melhor do que ninguém, conhecem a região e sabem como se surfam as ondas por cá. Promovemos ainda workshops de preservação do ambiente, com o objectivo de ensinar ou relembrar a proteger a natureza, respeitar o ambiente, bem como reutilizar o que para muitos pode ser lixo, mas para famílias conscientes é dar novo propósito às coisas. Sabemos que pode ser uma tarefa árdua, mas muito prazerosa”, disse Elivalda Ferreira, membro da organização.

Mais Lidas