Presidente anula contrato de 695 milhões para obra de acesso ao aeroporto

O Governo voltou atrás na obra de mais de 695 milhões de dólares, para construção da rede de estradas de acesso ao novo aeroporto internacional de Luanda, cuja inauguração está anunciada para 2017.
:
  

Em causa está um despacho presidencial de 3 de Outubro, consultado Quinta-feira pela Lusa, e que revoga um outro, também assinado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, de 5 de Setembro, que autorizava o contrato para aquela empreitada, recuando o Governo por não serem trabalhos prioritários.

Para aquela obra tinham sido contratados os chineses da China Tiesiju Civil Engineering (CTCE), por 695,1 milhões de dólares, entre trabalhos na Via Expresso e na ampliação e reabilitação do troço A4, da mesma estrada.

Trata-se da mesma empresa que está a garantir, por seu turno, a reabilitação de uma outra avenida que liga o centro de Luanda à periferia, por mais de 19,8 milhões de dólares, empreitada que o Governo justifica igualmente com a construção do novo aeroporto da capital.

O novo aeroporto internacional de Luanda está em construção no município de Icolo e Bengo, a 30 quilómetros de Luanda.

Trata-se de mais uma das várias obras contratadas a empresas chinesas relacionadas directamente com a construção do novo aeroporto internacional de Luanda, cuja factura ronda os seis mil milhões de dólares, conforme a Lusa noticiou anteriormente.

A informação resulta de dados compilados com base nas adjudicações de empreitadas já realizadas, envolvendo a construção do novo aeroporto, com conclusão anunciada para Abril próximo.

Mais Lidas