Ver Angola

Banca e Seguros

Moody’s vê com bons olhos fusão do BCP Angola com Privado Atlântico, que considera “positiva”

A agência de notação financeira Moody's classificou a operação de fusão do Millennium Angola com Banco Privado Atlântico como "crédito positivo" para o BCP "porque fortalece a capitalização" do maior banco privado português.

Público:

A fusão, anunciada na terça-feira da semana passada e que junta o Millennium Angola, detido pelo BCP, ao Banco Privado Atlântico (BPA), é vista pela Moody's como não afectando "significativamente a contribuição dos resultados em Angola junto do BCP, dado que o lucro líquido do BPA no final de Junho 2015 foi amplamente em linha com o do Millennium Angola (43 milhões de dólares) ou 12 por cento dos lucros totais do BCP".

A agência de notação indica também que "as perspectivas de ganho globais do BCP estão a melhorar por causa de uma recuperação gradual dos lucros nas operações domésticas do banco, principalmente como resultado de necessidades de provisão mais baixas".

No final de Junho de 2015, as operações do BCP em Angola foram responsáveis por três por cento dos activos totais do banco e, caso a fusão se concretize, a Moody's sublinha que a operação "daria ao BCP uma participação de cerca de 20 por cento na entidade resultante da fusão".

O BCP estima que a transacção irá aumentar o seu rácio 'core tier 1' (que expressa o capital mais puro dos bancos) em 37 pontos base, ajudado, principalmente, pela remoção dos riscos dos activos associados ao mercado angolano.