Ver Angola

Tecnologia

Acordo entre Unitel e Huawei vai permitir às escolas públicas ter acesso gratuito à Internet

Um acordo entre a Unitel e a Huawei Angola vai possibilitar às instituições de ensino público ter acesso gratuito à Internet, bem como ajudar a fomentar a formação e educação digital no país. Para reforçar esta área, a empresa de tecnologia vai investir 60 milhões de dólares na construção de uma nova sede, em Luanda, que incluirá um centro de formação, um de inovação e um de experiências.

: Clemente dos Santos/Angop
Clemente dos Santos/Angop  

O acordo, válido por dois anos com possibilidade de renovação por mais dois anos, desde que ambas as partes se mostrem interessadas em continuar a parceria, prevê que a empresa de tecnologia disponibilize equipamentos tecnológicos aos alunos enquanto a Unitel será responsável pela disponibilização, às escolas, de uma ligação à Internet.

De acordo com a Angop, numa primeira fase a iniciativa vai abranger as províncias do Bié e do Huambo e vai beneficiar 480 crianças do próximo ano lectivo.

Está previsto que as mais de 400 crianças recebam alguns equipamentos electrónicos: serão distribuídos 480 tablets para os estudantes, 50 computadores para os professores e ainda 50 projectores para as salas de aula.

A directora-geral para os assuntos corporativos da Unitel, Eunice de Carvalho, admitiu que este projecto vai ajudar a estimular nos alunos o hábito pela pesquisa académica através dos meios tecnológicos.

"O terceiro componente neste projecto é o Ministério da Educação, por parte do Executivo", disse, acrescentando que nesta primeira fase vão ser abrangidos os alunos da 4.ª, 5.ª e 6.ª classes. "A intenção é que a partir da primeira classe se comece a aprender com o uso das tecnologias", adiantou.

Eunice de Carvalho fez ainda saber que a formação dos docentes, que tem duração de um ano, custa cerca de 100 mil dólares. Sem avançar o valor total do investimento, frisou que à medida que as condições o permitam o programa será alargado a outras escolas.

Já Edric Chu, membro da Comissão Executiva da Huawei, adiantou que este acordo vai permitir ao país ter acesso a tecnologias mais avançadas e acrescentou que os centros deverão ficar concluídos no final de 2021.

O acordo foi assinado por por Eunice de Carvalho, directora-geral para os assuntos corporativos da Unitel, e por Liuhongzhen Michael, presidente da Comissão Executiva da Huawei Angola.

Relacionado