Ver Angola

Indústria

Angola e EAU celebram acordo que facilita compra de tractores aos agricultores nacionais

Angola e os Emirados Árabes Unidos (EAU) celebraram, esta Segunda-feira, dia 14 de Setembro, um acordo que pretende facilitar, para os agricultores angolanos, o processo de compra de tractores. O objectivo do memorando é ajudar a diversificar e desenvolver a agricultura do país.

: António Escrivão/Angop
António Escrivão/Angop  

Segundo o documento, assinado pelo Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) e pelos EAU, os tractores vão ter carimbo angolano: as máquinas vão ser produzidas numa fábrica instalada na Zona Económica (ZEE) Luanda-Bengo, estimando-se que por ano sejam produzidos 3000 tractores.

De acordo com Ahmed Dalmook Al Maktoum, sheik dos EAU, a produção será adaptada às necessidades do mercado. "À medida que o mercado tiver maior necessidade, faremos de tudo para aumentar a nossa produção, porque o sector agrícola em Angola precisa deste produto e agora, com a pressão do Governo em instalar a fábrica, vamos concretizar não só este projecto, mas outros que virão", afirmou, citado pelo Jornal de Angola.

Já Sérgio Santos, ministro da Economia e Planeamento, que esteve presente na cerimónia de assinatura do memorando, afirmou que o papel do BDA é ajudar os agricultores interessados em comprar as máquinas.

De acordo com o ministro, no processo de financiamento o banco pagará o valor por inteiro à fábrica e o beneficiador do crédito pagará esse valor em prestações ao BDA. "É uma facilidade, para que os cidadãos do sector agrícola e os demais interessados consigam adquirir o produto, sendo que, no mercado, nem todos têm o mesmo poder de compra", explicou o ministro.

"O acordo será em concordância com a produção da fábrica, ou seja, os tractores vão estar disponíveis para os interessados directamente, se tiverem dinheiro para adquirir a pronto pagamento, se não tiverem o suficiente, terão facilidade de financiamento por parte do BDA", indicou.

Este documento vem firmar a parceria que perdura há 16 anos entre os dois países.

Segundo a Angop, só em Junho deste ano, a parceria económica entre os dois países teve um resultado de 1,9 mil milhões de dólares em volume de exportações e importações.

A par da fábrica de tractores, Angola e os EAU cooperam em áreas como o sector diamantífero, petrolífero, comércio, agricultura, telecomunicações, entre outros.

Agora, o próximo passo é avançar com a instalação de uma fábrica de fertilizantes e pesticidas, refere o Jornal de Angola.

Relacionado