Projecto Linkages ajudou 61 mil pessoas a prevenir e tratar o VIH/SIDA

O projecto Linkages, de luta contra a SIDA, terminou Sexta-feira, tendo apoiado mais de 61.000 pessoas na prevenção e tratamento do VIH, incluindo a distribuição de dois milhões de preservativos nas províncias de Luanda, Bié e Benguela.
João Relvas:
    João Relvas

Segundo um comunicado da Embaixada norte-americana em Angola, durante a implementação do projecto mais de duas mil pessoas foram diagnosticadas como estando infectadas vírus da imunodeficiência humana, ou VIH, das quais 80 por cento iniciaram de imediato o tratamento anti-retroviral.

O projecto, que decorreu nos últimos quatro anos, resultou de uma parceria entre o Governo dos Estados Unidos, através da sua Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID), e o Governo envolveu organizações da sociedade civil e grupos comunitários que prestaram serviços de prevenção, testes e cuidados relacionados com o VIH.

Na cerimónia de encerramento, presidida por Maria Lúcia Furtado, directora do Instituto Nacional de Luta contra a SIDA, e pela embaixadora norte-americana em Angola, Nina Maria Fite, foram destacados os resultados do projecto na “melhoria dos serviços relacionados com o VIH para populações-chave, ou seja, homens que fazem sexo com homens e mulheres trabalhadoras do sexo".

O Governo dos Estados Unidos, salienta o mesmo comunicado, continuará a apoiar a luta contra o VIH/SIDA em Angola, estando prevista a atribuição de 10 milhões de dólares no próximo ano.

Mais Lidas