Bureau Político do MPLA encoraja militantes a “cerrarem fileiras” em torno de JL

O Bureau Político do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) encorajou os militantes do partido a “cerrarem fileiras” em torno do seu líder e Presidente da República, João Lourenço.
:
  

Em comunicado divulgado após a segunda reunião ordinária, o bureau exorta os militantes e amigos do partido “a cerrarem fileiras em torno do seu líder”, e encoraja o chefe do executivo a prosseguir o combate contra a pobreza, corrupção, nepotismo, a impunidade “e todos os males que corroem a sociedade angolana”.

No Sábado, um comunicado da Polícia Nacional alertava a população para "não aderir" a actos de arruaças e vandalismos, afirmando ter tomado conhecimento da intenção de alguns indivíduos já identificados e instrumentalizados a partir do exterior do país, que pretenderiam organizar tais actos.

O alerta policial surgiu depois de, nas redes sociais, terem sido feitos apelos à participação numa manifestação com vista a exaltar os feitos e a governação do ex-Presidente da República e ex-líder do MPLA, José Eduardo dos Santos, que na Quarta-feira da semana passada completou o seu 77.º aniversário.

Na reunião do órgão liderado pelo presidente do partido João Lourenço e pela vice-presidente Luísa Damião, que decorreu na Terça e Quarta-feira, foram discutidas outras matérias ligadas à vida interna do partido e à acção governativa.

O Bureau Político do MPLA considerou o programa de privatizações lançado recentemente como uma “peça importante” para dinamizar a iniciativa privada, recentemente lançado pelo Governo, enaltecendo o consenso político em torno do Plano de Reconciliação em Memória às Vítimas dos Conflitos Políticos registados em Angola, de 1975 a 2002.

O órgão partidário recomendou a adopção de medidas estruturais para ultrapassar os constrangimentos que o sector da educação enfrenta e aconselhou o executivo a “aprimorar” o programa de concessão de bolsas de estudo para que os “estudantes angolanos possam frequentar as melhores universidades do mundo”.

O Bureau Político, um dos órgãos nacionais do MPLA, exortou ainda os angolanos a associarem-se aos festejos do Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, a 17 de Setembro.

No âmbito do programa de comemorações do 63.º aniversário da fundação do MPLA, o bureau “recomendou que a sua celebração se traduza em jornadas de reforço da coesão e unidade no seio do partido, sob a liderança do camarada Presidente João Lourenço”.

Foram ainda aprovadas as candidaturas de Mário António Quexigina Luandanda, ao cargo de segundo-secretário do Comité Provincial do MPLA na Lunda-Sul, e a nomeação de Manuel Figueiredo Mateus, para director do Gabinete de Estudos e Análises do Comité Central do Partido.

Mais Lidas