Valores Mobiliários com códigos reconhecidos internacionalmente

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (Bodiva), enquanto Sociedade Gestora de Mercados Regulamentados, anunciou que começou a emitir a partir desta Segunda-feira o código Número Internacional de Identificação de Valores Mobiliários (ISIN, na sigla inglesa).
:
  

Num comunicado, a Bodiva lembra que o código é um padrão internacional usado para "identificação única de instrumentos financeiros, incluindo acções, instrumentos de dívida e instrumentos derivados".

"Ao assumir a responsabilidade de atribuir os códigos de identificação, a Bodiva atende a padrões rigorosos e detalhados sobre como procurar manter as exigências e as práticas sincronizadas com as mudanças das condições de mercado", lê-se no documento.

Segundo o comunicado, os títulos de Dívida Pública passam a ser emitidos "atendendo padrões rigorosos e aceites mundialmente, abrindo um canal para entidades externas" interessadas em Angola, para que possam ter acesso à informação sobre títulos disponíveis para negociação nos mercados.

A nota lembra que a Bodiva foi admitida a 29 de Junho último como membro associado da Association of National Numbering Agencies (ANNA), que tem como missão a padronização de códigos de identificação de valores mobiliários numa escala global.

Como Agência Nacional de Numeração, a Bodiva passou a ser responsável, em Angola, pela atribuição de códigos de identificação às emissões de valores mobiliários e instrumentos derivados, respeitando os padrões da organização através do ISIN emitido pela Bolsa de Valores, permitindo identificar aspectos como país de emissão, emitente e características da emissão.

No final do ano, a Bodiva disponibilizará os códigos de identificação CFI (Classification of Financial Instruments - Classificação de Instrumentos Financeiros) e o FISN (Financial Instrument Short Name - Instrumentos Financeiros de Pequeno Nome), refere-se na nota.

Num outro comunicado, a bolsa lembrou ter participado no primeiro encontro das Bolsas da CPLP, que decorreu paralelamente à XII Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a 17 e 18 de Julho último, em Cabo Verde, em que foi potenciada uma aliança estratégica e culminou na assinatura de um protocolo de cooperação.

O protocolo, celebrado entre a Bodiva, Bolsa de Valores de Cabo Verde, EURONEXT Lisboa e Bolsa de Valores de Moçambique, visa estabelecer princípios que possibilitem o intercâmbio de informação e a partilha de soluções tecnológicas e regulamentares que possam auxiliar no crescimento do tecido empresarial local, bem como o acesso aos investidores internacionais.

Mais Lidas