Ver Angola

Matérias Primas

João Lourenço inaugura Polo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo

O Presidente da República, João Lourenço, inaugurou esta Sexta-feira o Polo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo. Situado a norte da cidade de Saurimo, o polo resulta de “um investimento da responsabilidade da Sodiam”, reunindo "num só espaço empresas de lapidação de diamantes, centros de formação, zonas comerciais e uma central híbrida que assegura a independência energética do empreendimento".

:

De acordo com um comunicado remetido ao VerAngola, o polo vai arrancar com três fábricas de lapidação: a KPG, a Kapu Gems e a Stardiam, que se encontram em "pleno funcionamento".

O Polo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo, segundo a nota, no seu arranque, também vai contar com dois centros de formação profissional (um especializado em classificação e avaliação de diamantes, da Sodiam e outro especializado em geologia, estudos e projectos, da Endiama), uma central híbrida e um centro de convenções.

"Para a sua construção foi aprovado um investimento de 77 milhões de dólares", indica o comunicado.

Relativamente à área comercial, o empreendimento é composto por lojas, restaurantes, bancos, repartições fiscais, escritórios, centro de convenções e os dois centros de formação.

"A área industrial é de acesso controlado, conta com segurança reforçada e é composta por 26 lotes de diferentes dimensões destinados à implantação de fábricas, plataformas logísticas e entrepostos aduaneiros do ramo da mineração e na qual já estão em funcionamento três fábricas de lapidação", avança o comunicado.

Citado na nota, Eugénio Bravo da Rosa, Presidente do Conselho de Administração da Sodiam, afirmou que "com este polo que hoje [Sexta-feira] o Senhor Presidente da República inaugura aqui em Saurimo, e cujas características são as duma Zona Económica Especial, criámos um conjunto de oportunidades de investimento privado para nacionais e estrangeiros, para além de criarmos emprego para a população local".

"A par da instalação de empresas e de negócios directamente ligados ao sub-sector diamantífero, em particular, e ao sector mineiro em geral, apostámos também na formação e na capacitação de quadros, com a implantação de dois importantes centros. E, sobretudo, com a sua construção criámos um centro que vai acrescentar valor à cadeia do diamante angolano e que vai contribuir significativamente para o aumento das receitas provenientes deste nosso recurso natural", considerou.

O responsável admitiu que este projecto representa "a aposta e o empenho que Angola, através do seu Executivo e das suas empresas, está a colocar no bom desenvolvimento do sector diamantífero nacional".

Eugénio Bravo da Rosa fez ainda saber que está a ser implementado e desenvolvido no país "projectos relevantes no sector diamantífero, com os melhores e mais sólidos parceiros nacionais e internacionais, com vista a que o país seja um mercado respeitado e influente neste domínio".

De referir que a aposta no estímulo da lapidação de diamantes no país é uma das metas do Plano de Desenvolvimento do Sector Mineiro.

Galeria

Relacionado