Ver Angola

Energia

Obras na barragem do Luachimo devem ser concluídas no próximo ano

As obras na barragem do Luachimo, na Lunda Norte, devem ser dadas como concluídas em 2021. As previsões apontam para que a barragem comece a funcionar no primeiro semestre do próximo ano.

:

A empreitada, que começou em 2018, vai ajudar a aumentar a capacidade de produção de energia eléctrica de 8,4 para 34 megawatts.

A obra, orçamentada em mais de 212 milhões de dólares, foi financiada por uma linha de crédito da China e estava prevista terminar este ano, no entanto, o aparecimento da pandemia de covid-19 veio atrasar os prazos.

Tendo em conta os atrasos, estima-se que os ensaios de geração de energia eléctrica, que deveriam ter começado ainda este ano, iniciem no primeiro semestre de 2021.

Para já, a obra continua embora a um ritmo mais lento do que o esperado por causa do novo coronavírus. Contudo, apesar de todos os contratempos, a obra nunca parou totalmente.

Joaquim da Costa, director da obra nomeado pelo Ministério da Energia e Águas, no Gabinete de Aproveitamento do Médio Kwanza (GAMEK), revelou à Angop que a obra se encontra acima dos 60 por cento de execução.

Quanto ao projecto hidroeléctrico, o responsável afirmou que a obra da central - de 25 metros de largura, 20 de comprimento e quatro de profundidade e onde estão a ser colocadas as turbinas de geração de energia eléctrica - está 80 por cento concluída.

Fez ainda saber que cada turbina vai produzir 8,5 megawatts de energia eléctrica e que o canal de água será alargado de 100 para 240 metros cúbicos.

Serão ainda construídas outras infra-estruturas de apoio à barragem, como por exemplo novas estações e linhas de transporte de alta tensão para fazer chegar energia eléctrica às localidades de Fucauma, Cassanguidi, Luxilo, Nzaji e Calonda.

A estimativa é que depois da barragem ser dada como concluída, 186.371 famílias do Dundo, do Cambulo e Lucapa passem a ter acesso a energia eléctrica.