A Opinião de Janísio Salomão

Objectivos Organizacionais: Mesmo barco, rumos diferentes


Objectivos Organizacionais: Mesmo barco, rumos diferentes

Janísio Salomão

Mestre em Administração de Empresas, Consultor Empresarial e Técnico Oficial de Contas

É possível diversos pessoas encontrarem-se no mesmo barco, mas remar para rumos diferentes? É claro que não. Tal cenário aplica-se para empresas/organizações diversas, não é possível que, membros ou equipas de uma organização, possuam objectivos completamente distintos ou desalinhados com os objectivos definidos pela organização.
:
  

A organização é obrigada a conviver com diversos elementos que constituem a equipa ou colaboradores, pese embora, cada um tenha seus objectivos pessoais, mas quando congregados na organização, todos eles, devem estar alinhados com os objectivos ou missão da organização.

Renate Mayntz, descreve os objectivos como “algo da própria organização a que se aspira e que talvez seja alcançado algum dia”.

A presença de objectivos e a  conjugação de esforços por vários indivíduos pertencentes no sentido de maximizar-se a probabilidade de atingi-los é o que caracteriza a organização moderna, destaca o autor.

Hodiernamente assistimos pessoas que fazem parte de uma mesma empresa/organização mas com objectivos e focos diferentes, enquanto uns fazem a organização crescer, puxam a organização para frente, esmeram –se, dão o seu máximo, outros infelizmente puxam para trás, preocupam-se apenas com o alcance de seus objectivos pessoais.

Dos níveis existentes nas organizações nomeadamente, estratégico, tático e operacional, a disseminação dos objectivos cabe normalmente aos distintos elementos sobretudo os do topo e gestão.

Os objectivos, a visão da empresa não serve para ficar engavetada no armário do CEO ou Director Executivo. Os objectivos devem ser partilhados o máximo possível  por todos os colaboradores até a empregada de limpeza.

Uma vez entrei em uma organização e vi, diversos placards espalhados pela organização com a finalidade  de disseminar a missão, visão e valores da Empresa. Mas só isto não basta, os objectivos devem ser também monitorados por cada área ou equipe da empresa, de tal forma que possamos atempadamente averiguar aonde consistem os erros e aonde os mesmos podem ser corrigidos.

De nada serve, uma organização que não monitora os objectivos, no final do ano, ou no ano seguinte, não é de facto boa altura pois muitos erros já deverão ter ocorridos.

Quanto mais elementos saberem os objectivos da organização, e quanto mais os envolvermos, mas comprometidos eles estarão com a organização.

Quando os colaboradores não sabem os objectivos da empresa, tal situação normalmente da azo fofoca, intriga, bajulação, mau clima organizacional e outros males que enfermarão indubitavelmente a sociedade.

Este tipo de organização estará sujeita ao fracasso ou ao insucesso.

 

Mais Lidas