Ver Angola

Comércio

Água “Preciosa” com olhos postos na exportação. Fábrica pede ajuda ao Governo para chegar ao mercado árabe

Com os olhos postos na exportação, a fábrica de processamento e engarrafamento de água mineral “Preciosa”, localizada no Lubango, pediu apoio ao Governo da província da Huíla para conseguir chegar ao mercado árabe.

:

Valdemar Ribeiro, administrador da fábrica, fez saber que o mercado árabe tem interesse em importar este produto 'made in Angola' bem como possui meios financeiros para avançar com a comercialização.

Citado pela Angop, o responsável explicou que aquele mercado utiliza o processo de dessalinização da água do mar entre outro tipo de filtrações químicas para ter água potável. Contudo, a qualidade do líquido não é elevada e, por essa razão, este mercado pode-se tornar num destino de interesse para realizar futuras exportações.

O plano passa pela exportação da água em garrafas de vidro, com e sem gás, e de sumos medicinais. Contudo, de acordo com Valdemar Ribeiro, há necessidade de se firmar um acordo entre os dois países para que o processo de exportação se venha a concretizar.

"Os navios vêm cheios dos países árabes e ancoram nos portos do Namibe, Lobito e Luanda, mas regressam vazios", indicou.

Pertencente ao Grupo "O Regente", a fábrica abriu portas em 2014. É capaz de encher 8000 garrafas de 1,5 litros e 0,5 mililitros de água por hora, recorrendo ao aquífero esporão da Humpata, que é capaz de disponibilizar 50 mil litros de água por hora. Contudo, sem grande presença de mercado a água filtrada acaba por ser desperdiçada.