Ver Angola

Imobiliário

Primeiros 1400 apartamentos da Centralidade da Caála ficam disponíveis para habitação em Setembro

A partir de Setembro vão ficar disponíveis no mercado os primeiros 1400 apartamentos dos 4000 previstos na Centralidade da Caála, no Huambo. A garantia foi dada pelo vice-governador do Huambo para o Sector Técnico e Infra-Estruturas, Leonardo Sapalo.

: Pedro Parente/Angop
Pedro Parente/Angop  

O responsável, que falava à margem da visita às obras da centralidade, explicou, citado pelo Jornal de Angola, que as obras já se encontram em recta final: está a ser acabado o sistema de abastecimento e tratamento de água.

Quanto à distribuição de electricidade, Leonardo Sapalo frisou que este será feita pela rede pública através do aproveitamento hidroeléctrico de Laúca. Este abastecimento também vai contar com o apoio da estação térmica de Belém do Huambo, afirmou.

A Centralidade da Caála é composta por um total de 4000 habitações: 2832 são do tipo T3, 808 são do tipo duplex, 361 são moradias térreas e 240 são casas comerciais.

O empreendimento imobiliário é ainda composto por três centros infantis, dois jardins-de-infância, três escolas primárias, duas escolas de ensino secundário, um centro de saúde, um complexo desportivo e um instituto de formação técnico-profissional.

As obras começaram em 2012, prevendo-se que a centralidade tenha uma capacidade para albergar cerca de 28 mil pessoas.