Ver Angola

Comércio

Ginga já chegou a Portugal mas quer dar a conhecer café angolano à Europa

O Café Ginga já começou a exportar para Portugal. O primeiro carregamento, composto por cerca de 56 toneladas de sacos de um quilo café, foi exportado na Terça-feira para o país luso. No entanto, a empresa também quer introduzir o café angolano noutros países europeus.

:

De acordo com um comunicado da Angonabeiro, citado pela Angop, este primeiro carregamento – composto por 56 toneladas de sacos de um quilo do café Ginga Lobito, em grão – representa o início da exportação do café angolano para terras portuguesas. O objectivo da empresa é exportar 300 toneladas de café para Portugal, até ao final do ano.

A nota dá ainda conta que esta não é a primeira vez que a empresa exporta para Portugal, explicando que há uns anos já tinha sido testado um projecto piloto que, entretanto, foi colocado em pausa. No entanto, o regresso às exportações para Portugal é o primeiro passo de um plano ambicioso: a empresa já está a pensar introduzir o café angolano noutros países europeus.

José Carlos Beato, director-geral regional para os mercados internacionais do Grupo Nabeiro, disse que a empresa está muito orgulhosa "com este reconhecimento internacional da qualidade do Café Ginga que será comercializado em Portugal pelo Grupo Nabeiro".

Este produto "é destinado a clientes da distribuição moderna, pelo que, muito em breve, os consumidores portugueses poderão provar o melhor café angolano nas suas casas", adiantou.

Outro dos objectivos da Angonabeiro é fazer chegar 1200 toneladas de café verde até à sede do grupo Campo Maior Portugal. Esse produto será usado na composição dos vários lotes produzidos pelo grupo Nabeiro, incluindo o conhecido Delta Angola.

De acordo com a Angop, a aposta na produção nacional de café e o reforço das exportações tem como objectivo fazer crescer a economia nacional, através da diminuição do número de importações.