Mercado segurador cresce 17 por cento. Ramo Saúde foi o que mais contribuiu para o aumento

De acordo com os dados recolhidos pela ASAN junto de 15 das 27 seguradoras que operaram no mercado nacional em 2018, o volume de prémios foi de 135.587 milhões de kwanzas, representando um crescimento de 17,1 por cento relativamente ao ano anterior.
:
  

Os ramos com maior peso relativo continuam a ser o Saúde, o Automóvel e os Acidentes de Trabalho, com pesos relativos de 41,6 por cento, 16,9 por cento e 12,1 por cento, respectivamente, de acordo com comunicado remetido ao VerAngola.

A seguir o ramo com maior peso é o da Petroquímica (9,7 por cento) e depois surgem os ramos Incêndio e Outros Danos em Coisas que, em conjunto, representam 10,9 por cento dos prémios do sector.

O mercado de seguros continua a apresentar um grau de concentração muito elevado que se traduz num peso relativo das cinco maiores seguradoras da amostra de 77,0 por cento, de 17,9 por cento das cinco seguradoras a seguir e de 5,1 por cento das cinco restantes.

O crescimento dos prémios abaixo da taxa de inflação tem-se traduzido, como consequência, numa redução progressiva da taxa de penetração dos seguros (Prémios/PIB).

As seguradoras que fazem parte desta amostra são: BIC Seguros, Bonws, Confiança, Ensa, Fidelidade, Fortaleza, Global Seguros, Nossa, Mundial, Protteja, Prudencial, Saham, SOL Seguros, Tranquilidade e Trevo Seguros.

As seguradoras que fazem parte desta amostra são, por ordem alfabética: BIC Seguros, Bonws, Confiança, Ensa, Fidelidade, Fortaleza, Global Seguros, Nossa, Mundial, Protteja, Prudencial, Saham, SOL Seguros, Tranquilidade e Trevo Seguros.

Mais Lidas