Ver Angola

Comércio

ECODIMA: retalhistas angolanos criam associação para potenciar sector

Foi recentemente criada a ECODIMA - Associação de Empresas de Comércio e Distribuição Moderna de Angola, uma associação de âmbito nacional e direito privado sem fins lucrativos, que engloba as empresas do mercado grossista e retalhista nacional.

: Kero
Kero  

A ECODIMA tem como objectivo o desenvolvimento e a defesa dos legítimos interesses e direitos dos seus associados e assegurar a sua representação, junto de quaisquer entidades, públicas e privadas, nacionais ou estrangeiras, refere um comunicado remetido ao VerAngola.

A associação e os seus membros desempenham um papel fundamental na economia angolana, nomeadamente na definição e concertação de estratégias sectoriais, na contribuição da modernização do sector, em fomentar a transformação do mercado informal em formal, em potenciar a cooperação entre a distribuição e a produção nacional, na criação de sinergias para a especialização técnico-profissional dos trabalhadores e em incrementar planos de fomento para o sector. Este sector é um dos principais empregadores em Angola, acrescenta o documento.

Podem ser membros desta associação empresas pertencentes ao mercado de distribuição alimentar e não alimentar, de equipamentos electrónicos e consumíveis, farmacêutica, de materiais de construção, têxteis vestuário e calçado e de móveis e decoração, desde que possuam área total de exposição e venda superior a 100 metros quadrados.

A ECODIMA conta já com empresas de grande importância para o retalho angolano, nomeadamente com as empresas que detêm as lojas Maxi, Deskontão, Kero, Pomobel, Mega, Casa dos Frescos, Jumbo, Kinda, Sistec, Misand, Trade Constroi, entre outros, prevendo-se para o aumento do número de associados.