Ver Angola

Política

João Lourenço exonera oficiais generais

Esta Segunda-feira, o Presidente da República, João Lourenço, apoiado na Lei de Defesa Nacional e das Forças Armadas Angolanas, e depois de ouvido o Conselho de Segurança Nacional, decidiu exonerar seis oficiais generais.

: Pedro Parente/Angop
Pedro Parente/Angop  

Segundo a Casa Civil da Presidência, foram exonerados seis oficiais generais da Presidência. Entre os responsáveis exonerados está o tenente-general Ernesto Guerra Pires, que ocupava o cargo de consultor do ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República e o tenente-general Angelino Domingos Vieira, que exercia funções como secretário para o Pessoal e Quadros da Casa de Segurança do Presidente da República.

À lista juntam-se também o tenente-general José Manuel Felipe Fernandes (secretário-geral da Casa de Segurança do Presidente da República) e o tenente-general João Francisco Cristóvão(director de gabinete do ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República).

Foram também afastados dos cargos, de acordo com uma nota, o tenente-general Paulo Maria Bravo da Costa, secretário para Logística e Infra-estruturas da Casa de Segurança do Presidente da República, e o brigadeiro José Barroso Nicolau, que era o antigo assistente principal da Secretaria para os Assuntos dos Órgãos de Inteligência e Segurança de Estado da Casa de Segurança do Presidente da República.

O comunicado da Casa Civil chegou na mesma altura em que a PGR anunciava a apreensão de vários milhões de dólares, euros e kwanzas no âmbito de um processo de investigação a oficiais das Forças Armadas afectos à Presidência da República. Contudo, não foi avançada qualquer relação entre a apreensão e as exonerações.

Relacionado