Ver Angola

Cultura

Pepetela recebe prémio dstangola/Camões das mãos do primeiro-ministro português

O escritor Pepetela, que recebeu esta Quarta-feira, em Lisboa, o prémio literário dstangola/Camões, alertou para a necessidade de respostas globais para problemas interligados, como os sofridos pelo sector da cultura desde o ano passado por causa da pandemia.

:

"O sector da cultura tem sofrido desde o princípio do ano passado circunstâncias muito adversas e é provável que haja repercussões difíceis de ultrapassar nos tempos mais próximos", afirmou Pepetela, após receber o prémio das mãos do primeiro-ministro, António Costa, na sessão solene do Dia Mundial da Língua Portuguesa, que decorreu no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

O escritor apelou a "todos os países do mundo, sem excepções", para que se aventurem "nesta generalização do pensamento sobre problemas tão interligados". "Deixe de haver particularismos, bolsas de refúgio e desequilíbrios criativos", sublinhou.

Para o escritor, "tudo está ligado, e os egoísmos nacionais e regionais acabam por se repercutir no global arremessados com força acrescida".

O autor de muitas obras, entre as quais "Sua Excelência, de Corpo Presente", com que ganhou o prémio literário dstangola/Camões, considerou que "talvez ainda seja cedo para o cidadão comum se aperceber que o mundo mudou". "No entanto, as mentalidades também serão forçadas a seguir a corrente", acrescentou.

O escritor realçou que o que "vários artistas já pintaram, escreveram ou compuseram antes, e por isso o seu génio foi considerado próprio de excêntricos ou lunáticos, hoje começa a parecer como o inevitável mundo novo, em que nada do que era seguro ontem o é a partir de agora".

Pepetela agradeceu o prémio que, "por feliz coincidência", lhe foi entregue a 5 de Maio, "data tão importante para a língua portuguesa", sublinhando o facto de ser raro haver prémios de literatura criados e mantidos por empresas privadas, como este que lhe foi atribuído, manifestando o desejo de que continue e sirva de exemplo.

Na sessão, presidida pelo primeiro-ministro luso António Costa, que entregou o prémio ao escritor, contou também com a intervenção do ministro de Estado e Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, e do secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesas (CPLP), embaixador Francisco Ribeiro Telles.

A sessão contou ainda com as mensagens em vídeo do secretário-geral da ONU, António Guterres, e do Presidente da República de Cabo Verde, país que tem a presidência rotativa da CPLP, bem como do Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

O prémio entregue a Pepetela foi instituído pelo dstgroup em parceria com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, que visa distinguir, anualmente e de forma alternada, livros editados em poesia e prosa de artistas nascidos em Angola.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa foi instituído em Novembro de 2019, durante a 40.ª sessão da Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O programa nacional de comemorações inclui iniciativas em Portugal, promovidas pelas áreas dos Negócios Estrangeiros, Cultura, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Educação, bem como mais de 150 atividades em 44 países, nomeadamente os que integram a CPLP.

Relacionado