Ver Angola

Economia

Remessas dos emigrantes portugueses em Angola subiram 10,13 por cento no primeiro trimestre de 2020

As remessas dos portugueses em Angola aumentaram 10,13 por cento no primeiro trimestre, para 45,34 milhões de euros, enquanto as verbas enviadas pelos angolanos em Portugal caíram 12,45 por cento, para 2,32 milhões de euros.

:

De acordo com os dados do Banco de Portugal, divulgados esta Quinta-feira na página do regulador, as remessas dos portugueses a trabalhar em Angola de Janeiro a Março deste ano representaram 45,34 milhões de euros, o que compara com os 41,17 milhões de euros enviados nos primeiros três meses do ano passado.

Como habitualmente, os valores das remessas de Angola representam a quase totalidade das verbas enviadas pelos portugueses a trabalhar nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), que subiram 9,22 por cento no primeiro trimestre, tendo passado de 43,16 milhões de Janeiro a Março de 2019 para 47,14 de Janeiro a Março deste ano.

Em sentido inverso, os angolanos a trabalhar em Portugal enviaram para o seu país 2,32 milhões de euros no primeiro trimestre, o que equivale a uma redução de 12,45 por cento face aos 2,65 milhões enviados de Janeiro a Março do ano passado.

No total mundial, as remessas enviadas pelos portugueses subiram 0,17 por cento, evoluindo de 874,93 milhões nos primeiros três meses de 2019, para 876,42 de Janeiro a Março deste ano.

Em sentido inverso, os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram 118,96 milhões de euros para os seus países, o que representa uma ligeira queda de 0,88 por cento, quando comparado com os 119,91 milhões enviados no período homólogo de 2019.