Presidente da República enaltece “dedicação e sacrifício” dos enfermeiros

O Presidente realçou no Domingo, Dia Mundial da Enfermagem e dos Enfermeiros, a "dedicação e sacrifício" da classe, destacando as "condições difíceis" em que trabalham para prestar cuidados de saúde e "salvar vidas".
:
  

Numa mensagem de felicitações, enviada à agência Lusa pela Casa Civil do Presidente da República, João Lourenço promete trabalhar no sentido de "valorizar e compensar" o "esforço abnegado" dos profissionais de saúde, estimados em cerca de 28.000.

"Hoje, a nossa atenção volta-se a este grupo de profissionais que dedicam as suas vidas às nossas vidas. Por isso, saúdo e felicito todas as enfermeiras e enfermeiros angolanos que, com dedicação e sacrifício, prestam cuidados de saúde à nossa população e zelam pelo seu bem-estar, contribuindo para salvar muitas vidas", sublinha.

"Muitas vezes em condições difíceis, trocam noites de sono para salvar vidas. Trocam os dias de lazer para cuidar dos enfermos. Trocam o convívio com a família pelo bem-estar dos seus pacientes. Precisamos trabalhar para garantir que esse esforço abnegado seja efectivamente valorizado e compensado", acrescentou João Lourenço.

O Presidente lembrou que, já na actual legislatura, iniciada em 2017, o Governo aprovou o novo "regime de carreira", que visa o reconhecimento e valorização da classe, defendendo que o Estado "deve continuar a empenhar-se cada vez mais na melhoria das condições de vida e de trabalho" dos profissionais.

"De igual modo, espero que esta data sirva também para a identificação das novas perspectivas e dos desafios que se impõem a quem cuida da saúde de todos nós", termina João Lourenço na mensagem destinada a assinalar a efeméride, criada em 1974 pelo Conselho Internacional de Enfermeiros.

Mais Lidas