Sonangol garante fornecimento de combustíveis para os próximos 12 meses

A petrolífera estatal Sonangol indicou ter garantido o fornecimento de combustíveis para os próximos 12 meses em Angola, depois de concluído um processo de contratação para a importação de produtos refinados, iniciado em Fevereiro passado.
:
  

Num comunicado, a Sonangol não adianta os valores negociados com os vencedores do concurso, a Totsa (do Grupo Total Oil Trading), para a gasolina, e a Trafigura (empresa de negociação de matérias primas holandesa), que será o fornecedor de gasóleo e de gasóleo de Marinha.

"Importa realçar que, com os resultados alcançados no concurso realizado, fica assegurado o fornecimento dos [três] produtos para os próximos 12 meses, cumprindo-se, assim, as superiores orientações para que o mercado veja as suas necessidades satisfeitas sem oscilações", lê-se no documento da petrolífera.

Segundo a Sonangol, o concurso foi lançado a 27 de Fevereiro passado e foram enviados convites a 29 empresas, entre elas a portuguesa GALP, mas só nove responderam até ao final do prazo, a 11 de Março.

Depois, após a fase das clarificações e negociações, prossegue, foi efectuada uma "avaliação de economicidade das propostas", que terminou com a celebração de contratos com os dois fornecedores.

A 8 deste mês, praticamente no final da crise no abastecimento de combustíveis que afectou o país, o Presidente João Lourenço afastou Carlos Saturnino do cargo de presidente do Conselho de Administração da Sonangol, nomeando para as mesmas funções Sebastião Martins, que era administrador da petrolífera.

Mais Lidas