Ver Angola

Energia

Obras da Refinaria de Cabinda arrancam nos próximos dias

Atanas Bossandjiev, presidente do Conselho de Administração da Gemcorp, anunciou que a primeira etapa da construção da Refinaria de Cabinda vai arrancar dentro de dias. Esta fase deverá ficar concluída no final do próximo ano, completou.

:

O responsável, que falava no âmbito da abertura oficial do Centro de Informação da refinaria, assegurou que a Gemcorp – responsável pelo financiamento em cerca de 90 por cento do projecto – vai trabalhar afincadamente para que os prazos estabelecidos no contrato sejam todos cumpridos.

Citado pelo Jornal de Angola, Atanas Bossandjiev fez ainda saber que além da construção da refinaria, a empresa também vai investir na construção de escolas e outros edifícios para melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram perto do projecto. Estes financiamentos enquadram-se nas responsabilidades sociais da empresa, avançou.

José Paulino Barroso, secretário de Estado dos Petróleos e Gás, que também esteve presente na cerimónia, aproveitou a ocasião para sublinhar que "é do interesse do Executivo que a Refinaria de Cabinda inicie as operações no final do próximo ano, de modo a garantir emprego aos jovens da província e não só e por via disso proporcionar uma estabilidade social às famílias".

Sobre o centro de informação - que de acordo com a Angop vai ajudar a aproximar as comunidades locais e os investidores nacionais e estrangeiros - Marcos Alexandre Nhunga, governador de Cabinda, admitiu que este é uma mais valia para a província porque vai ajudar os cabindenses a obterem informações sobre a futura refinaria.

"A abertura do centro é uma prova que a refinaria deixou de ser uma intenção, e passa a uma realidade e, nas próximas semanas, iniciam as obras de construção da Refinaria", admitiu o responsável, citado pela Angop.

O projecto prevê três etapas distintas: a primeira vai possibilitar que sejam refinados cerca de 30 mil barris de petróleo bruto por dia. A segunda etapa da empreitada prevê aumentar essa capacidade para o dobro (60 mil barris por dia). Já a terceira fase vai permitir à refinaria começar a produzir produtos como gasolina e gasóleo.

No final da empreitada, prevista para 2022, estima-se que a refinaria gere cerca de 2000 empregos.

Relacionado