Ver Angola

Saúde

Covid-19: enfermeiros reformados voltam ao activo para ajudar a combater a doença

A província da Huíla é neste momento exemplo de união no que diz respeito ao combate ao novo coronavírus. De acordo com a Ordem dos Enfermeiros de Angola, no Lubango, filiados já reformados voltaram a inscrever-se para poderem ser voluntários nos centros de quarentena institucional espalhados pela província.

:

De acordo com a presidente da Ordem, citada pela Angop, nesta manhã de Terça-feira teriam sido inscritos cerca de 700 profissionais – entre reformados e desempregados – que pretendem dar o seu contribuito no combate ao covid-19. Em caso de necessidade, estes profissionais irão reforçar os serviços em diversas unidades sanitárias.

Lusia Muhongo referiu ainda que esta é uma iniciativa que se procura expandir a nível nacional, afirmando que a Ordem covoca todos os profissionais com carteira de enfermagem – reformados ou que tenham terminado o seu curso – a 'serem auxiliares à causa e ajudarem a salvar vidas, de forma voluntária'.

No Lubango, as incrições decorrem até Sexta-feira, sem limitação de inscritos. Os interessados deverão comparecer no edifício da Ordem dos Enfermeiros na posse das suas cédulas profissionais.

"Apelo maior apoio e compreensão das famílias e companheiros dos profissionais de enfermagem, engajados nesta arte ariscada, mas honrosa tarefa dos seus parentes que juraram cuidar da saúde da população a qualquer preço", afirmou a responsável.

Relacionado