Ver Angola

Saúde

Covid-19: África registou 147 novos casos e quatro novos mortos em 36 países

África registou esta Quinta-feira quatro mortes e 147 novos casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus, elevando para 801 o número de doentes em 36 Estados africanos, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia.

:

De acordo com o ‘site’ Worldometer, que compila quase em tempo real a informação da Organização Mundial de Saúde (OMS), de fontes oficiais dos países e de órgão de informação, desde as 00h00 desta Quinta-feira até às 21h00 (em Angola) foram registados 147 casos e quatro mortos em 36 países africanos.

O Egipto continua a ser o país africano mais afectado, com os 46 novos casos a elevarem para 256 o número de infecções registadas no país, tendo sete destes acabado na morte dos infetados – um deles esta Quinta-feira.

A Argélia, onde ocorreram duas mortes, registou 15 novos casos, com o país a somar agora 90 doentes infectados e nove mortes.

A Tunísia registou 10 novos casos e conta agora 39, tendo registado também a primeira morte no seu país.

Fora ainda registadas novas infecções em África do Sul (34), Marrocos (8), República Democrática do Congo (7), Burkina Faso (6), Marrocos (8), Nigéria (4), Gana (4), Maurícias (4), Tanzânia (3), República do Congo (2), Etiópia (1) e Namíbia (1).

Chade e Níger, por sua vez, registaram os seus primeiros casos de infeção, ambos com um.

Globalmente este ‘site’ de estatísticas contabiliza 801 casos acumulados de infecções com o novo coronavírus e 21 mortes em 36 países do continente africano.

Além dos países já referidos, há casos registados também no Senegal (36), Camarões (13), Ruanda (11), Costa do Marfim (9), Quénia (7), Ilhas Seicheles (6), Guiné Equatorial (4), Gabão (3), Sudão (2), Benim (2), Libéria (2), Mauritânia (2), Zâmbia (2), República Centro-Africana (1), Djibouti (1), Gâmbia (1), Guiné-Conacri (1), Somália (1), Essuatíni (1) e Togo (1), não tendo estes países anunciado qualquer caso durante o dia.

Os países africanos lusófonos — Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe — mantêm-se sem casos confirmados.

Relacionado