Ver Angola

Comércio

Importação de carne com fim à vista? Especialista diz que produção nacional é suficiente

A importação de carne pode ter os dias contados. O presidente da Associação de Criadores do Sul de Angola, Luís Gata, garantiu que a produção de carne no país é suficiente para abastecer o mercado nacional.

:

De acordo com o responsável, actualmente, o mercado nacional está a ser abastecido com carne importada. Contudo, Luís Gata defendeu que a produção nacional tem capacidade para mudar esse panorama, apesar de considerar que ainda existem algumas arestas limar, como por exemplo a falta de matadouros.

"Há sim uma capacidade que precisa de ser melhorada. Para isso, precisamos fazer um senso mais profundo, capaz de identificar onde está o gado e isso vai acontecer quando forem colocados os brincos", disse em declarações ao jornal Opaís, completando que aí será possível concluir que existe capacidade e qualidade.

No entanto, afirmou que "se houvesse o fim da importação de carne, nós, os criadores, teríamos uma resposta adequada", revelando que os produtores se têm debatido com algumas dificuldades para escoar o produto: "temos tido muita carne congelada porque não conseguimos vender".

Luís Gata revelou ainda que está em cima da mesa a possibilidade do Governo e da banca financiarem o sector. O objectivo é melhorar a produção de gado e, consequentemente, aumentar a oferta de carne no mercado.

O responsável disse ainda que as negociações apontam para um financiamento no valor de cerca de 100 milhões de dólares, que, de acordo com Luís Gata, servirá para reabilitar as infra-estruturas usadas pelos criadores de gado.

Caso as importações de carne reduzam, a qualidade da carne que é vendida aumentará. Segundo o responsável, a carne deixaria de ser congelada - como acontece agora por vir do estrangeiro - passando a ser vendida fresca, melhorando assim a qualidade do produto que chega às mãos do consumidor.