Ver Angola

Defesa

Secretário da Indústria em Cabinda detido por suspeita de peculato

Geraldo Ndubo Paulo, secretário da Indústria, Recursos Naturais e Petróleos em Cabinda, foi detido na passada Sexta-feira, por suspeita da prática do crime de peculato. O governante foi detido pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) na sequência de um mandado emitido pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

:

Em causa está o alegado desvio de dinheiro do fundo público, avaliado em cerca de 220 milhões de dólares, que estava destinado para a construção da feira comercial de Cabinda. A apropriação indevida das verbas terá ocorrido entre 2009 e 2014, revelou Chala Gime, director do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação Provincial do Ministério do Interior, citado pelo Jornal de Angola.

O suspeito foi detido na Sexta-feira, tendo passado a noite nas instalações do SIC. No dia seguinte, foi levado para a Cadeia Civil de Cabinda, onde vai aguardar pela abertura de instrução do processo.

Este é o terceiro caso polémico que envolve funcionários públicos em crimes deste género. Filipe Barros, director da Empresa Provincial de Águas de Cabinda (EPAC), e outros sete membros da direcção da EPAC foram detidos, em 2017, depois de terem sido acusados de desviarem dinheiro da empresa. No entanto, por falta de provas foram absolvidos.

O segundo fiz respeito a André Ndimba Tati, na altura administrador de Belize, que acabou por ser condenado a oito anos de prisão por má gestão de dinheiros públicos.