Ver Angola

Ambiente

Navio-sonda que ficou retido na Malásia já opera em Angola

O navio-sonda "Sonangol-Quenguela", que em Outubro de 2019 ficou retido na Malásia, já se encontra em Angola a prestar serviços no bloco 15/06, depois do pagamento de tarifas portuárias.

:

A informação foi avançada à agência Lusa pelo presidente do conselho de administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, salientando que "são situações que às vezes ocorrem nessas jurisdições".

"São situações que às vezes ocorrem nessas jurisdições, que pouco deviam ter a ver, possivelmente, com questões associadas a pagamentos de comissões, que eventualmente não tivessem sido pagas, mas uma vez restabelecida esta situação, os meios estão sob nosso controlo", referiu.

Segundo Sebastião Gaspar Martins, o referido navio operado pela Sonadrill, uma sociedade entre a Sonangol, petrolífera estatal, e a empresa de perfuração em águas profundas, que presta serviço em todo o mundo para a indústria do petróleo, Seadrill Limited, já está em Angola a prestar serviços no Bloco 15/06, com a petrolífera italiana ENI.

O responsável não avançou o valor pago, mas garantiu que já foram liquidadas as tarifas portuárias.

Sebastião Gaspar Martins frisou que um segundo navio está na Namíbia, para pequenas reparações, devendo regressar a Angola, associado a contratos futuros, a serem estabelecidos brevemente, ao participarem em concursos para longa, média, duração.

O navio "Sonangol-Quenguela" ficou retido, em Outubro de 2019, ao largo de Tanjung Balau, uma cidade no sul da península Malaia, tendo na sequência, a Sonangol anunciado que ia investigar para apurar as causas do incidente.

Na altura, a agência malaia prometeu investigar a alegada falta de documentação do navio-sonda, registado nas Bahamas e sublinhou que este crime poderia ser punido com uma multa de 100 mil ringuites (23,8 mil euros) ou uma pena de prisão até dois anos.

A Sonangol garantiu que o navio reunia toda a documentação de registo e operacional necessária para este tipo de embarcação, possuindo uma tripulação qualificada de acordo com os padrões internacionais.

Relacionado