Ver Angola

Construção

Governo garante mais de 30 milhões de dólares para obras prioritárias

Angola vai gastar 31 milhões de dólares na coordenação técnica de mais de meia centena de obras do plano nacional de projectos prioritários estruturantes, segundo despacho presidencial a que a Lusa teve acesso.

:

Em causa, de acordo com o documento, está a necessidade de assegurar serviços de coordenação técnica geral destas obras, do Programa de Investimentos Públicos (PIP), e garantir o "acompanhamento corrente e execução integral" das mesmas, do ponto de vista físico e financeiro.

O Governo angolano previa no Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2015 uma dotação de 1,1 biliões de kwanzas para a rubrica de despesas de capital com os projetos PIP, onde se incluem as grandes obras nacionais. Contudo, na revisão do OGE, realizada devido à quebra das receitas petrolíferas, essa componente recebe um corte superior a 40 por cento, descendo para 600 mil milhões de kwanzas.

O PIP conta com 63 projectos prioritários no sector da construção, para concretização da reabilitação e construção de infraestruturas de transporte rodoviário e do alargamento da rede de equipamentos sociais. Para o efeito, neste despacho o Governo angolano é autorizado pelo Presidente, José Eduardo dos Santos, a contratar a empresa Grupotec para coordenação técnica de 56 dessas obras. A contratação é feita por 3.374 milhões de kwanzas, em contrato a estabelecer pelo Ministério das Finanças.