Ver Angola

Cultura

Nagrelha homenageado na fachada de um dos prédios mais emblemáticos do país

O Kolectivo Baúka, com o apoio da Luandina, decidiu prestar uma homenagem ao kudurista Nagrelha. Para isso, o grupo de artistas recorreu à arte urbana e pintou uma fachada de um dos prédios mais emblemáticos do país, o prédio do Livro, localizado no distrito urbano do Sambizanga.

:

A obra, designada "O Puro Wi da N'Guimbi", deu uma nova cara e uma nova cor a 10 andares do prédio. O Kolectivo Baúka recorreu a uma técnica mista (colagem, pintura e grafite) para pintar a imagem de Nagrelha nos 680 metros quadrados da fachada do edifício.

A obra de arte urbana foi dada como concluída na semana passada e, segundo o Opaís, tem como objectivo homenagear o kudurista, que nasceu naquele distrito urbano e é uma grande referência nacional e internacional do kuduro.

Esta é "uma homenagem que, na verdade, representa todos os angolanos puros, intensos que, perante as dificuldades, lutam, superam-se e representam um 'Estado Maior'", pode ler-se numa das publicações da Luandina no seu Facebook.

De acordo com a mesma publicação, a Luandina em conjunto com os moradores daquele prédio, da Administração do Sambizanga e de uma empresa de construção especializada, "revitalizaram a base de saneamento e o piso térreo do edifício histórico da cidade de Luanda".

O kudurista nasceu a 30 de Outubro de 1986, no município do Sambizanga, onde viveu até aos seus 30 anos. Considerado como uma referência para a juventude das zonas suburbanas, Nagrelha casou-se em 2012 com Weza Caio Mendes.

Destacando-se no mundo do kuduro, o artista recentemente decidiu apostar na área da restauração. Abriu o "Placa do Naná", com o objectivo de dinamizar os vários bairros de Luanda e empregar os jovens dessas áreas de residência.

Relacionado