Ver Angola

Ambiente

Protecção e conservação da biodiversidade nas prioridades do Governo

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente destacou esta Quarta-feira a diversidade de ecossistemas do país, um dos maiores de África, e a imensa biodiversidade aquática, que colocam a sua protecção e conservação no topo das prioridades.

:

Jomo Fortunato, que discursava esta Quarta-feira no lançamento da Semana Nacional do Ambiente, disse que o lema eleito para este ano é proteger a biodiversidade para um desenvolvimento sustentável e harmonioso, evidenciando a importância da conservação para o desenvolvimento do território.

"Angola possui uma das maiores diversidades de ecossistemas em África, uma imensa biodiversidade em termos de ecossistemas aquáticos (incluindo águas interiores, marinhas e costeiras), pelo que a protecção e sua conservação estão no topo das nossas prioridades", referiu.

Entre 2020 e 2022, adiantou Jomo Fortunato, o departamento ministerial que tutela escolheu como foco várias acções, nomeadamente a mitigação e adaptação às alterações climáticas e o combate à seca, um dos seus efeitos, que tem afectado uma grande parte do território nacional e requer uma abordagem multissectorial.

Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, incluindo as florestas, conter e reverter a degradação dos solos e evitar a perda de biodiversidade constam da lista de acções a implementar até 2022.

Entre as várias acções previstas para a Semana Nacional do Ambiente destaca-se a apresentação, Quinta-feira em Luanda, dos Resultados Científicos sobre a Biodiversidade, estando ainda prevista a realização, na Terça-feira, de um 'workshop' sobre Zonas Húmidas, que deverá contar com a participação do vice-Presidente, Bornito de Sousa.