Presidente do tribunal de Malanje denuncia perseguição a juízes que investigam corrupção

O juiz presidente do tribunal da província de Malanje, Félix Sebastião, denunciou "indícios de perseguição a alguns magistrados" do Ministério Público (MP) que investigam casos de corrupção, afirmando que "teme pelo pior", noticia a imprensa local.
:
  

Segundo o magistrado, o caso mais recente aconteceu há uma semana, quando "meliantes assaltaram a residência de uma juíza do Ministério Público e levaram os seus telemóveis", referindo que "o perigo que representa a actividade do magistrado" está a ser "minimizado".

Fundamentalmente, observou, "face ao actual momento em que nos encontramos, em que muitas atenções estão viradas ao combate à corrupção, ao nepotismo, ao tráfico de influência".

"E aqueles que já sabem ou que suspeitam que estejam abrangidos tentam a todo custo apagar as provas ou os autores pela descoberta das provas", explicou. "Não queremos que amanhã aconteça o pior", atirou Félix Sebastião.

Diante do ambiente que considera "preocupante", o juiz presidente do Tribunal Provincial de Malanje admitiu "recorrer às instâncias superiores do Estado", para ver resolvido "o problema de segurança pessoal dos magistrados", sobretudo, os do Ministério Público.

"Penso que se, localmente, não é possível resolver o problema, como na maioria das províncias, temos de nos socorrer às estruturas centrais, porque este direito ainda não foi retirado ou restringido por nenhum decreto por quem tem competência para tal", concluiu.

Mais Lidas