Ver Angola

Telecomunicações

Correios de Angola alarga actividade com balcões improvisados em contentores

A administração da empresa Correios de Angola anunciou a instalação em alguns municípios de estações postais "improvisadas em contentores", por falta de dinheiro para construir estruturas de raiz, mas que contarão com acesso à Internet.

:

O anúncio foi feito pela presidente do Conselho de Administração dos Correios de Angola, no final de um encontro com a imprensa, na sede daquela empresa estatal, na baixa de Luanda, tendo adiantado que já existem solicitações junto das administrações municipais, sobretudo da capital, para construção de postos itinerantes para prestação de serviço.

"Vamos usar estações improvisadas, que são os contentores, porque não temos dinheiro para construir estações de raiz. E nesses contentores vamos servir os serviços postais com o complemento das novas tecnologias", frisou Maria Luísa Andrade.

Acrescentou que das 18 províncias, 15 têm actualmente estações postais. "O Cunene, Moxico e Lunda Norte são as três províncias que neste momento ainda não têm estações nas capitais, nas restantes províncias já temos estações a funcionar", disse.

Na ocasião, o secretário de Estado para as Telecomunicações, Mário Oliveira, assumiu que em face das dificuldades financeiras que o país atravessa a construção de "estações postais improvisadas" é uma "solução viável".

"Temos estado a reinventar-nos, não podemos fazer edifícios em alvenaria mas a solução contentorizada será a viável nesta primeira fase", frisou, acrescentando ser também prioridade do sector a "expansão dos serviços postais nas centralidades de Luanda e do país".