Ver Angola

Construção

Ponte construída pela portuguesa Mota Engil acaba com desvio de 15 quilómetros

A empresa Mota Engil termina em Abril a construção de uma ponte sobre um dos canais do rio Zaire, no norte de Angola. Uma obra avaliada em mais de 80 milhões de dólares e que vai acabar com um desvio superior a 15 quilómetros.

:

Segundo informação divulgada esta quarta-feira por fonte da empresa, de capitais portugueses, a obra arrancou há dois anos e envolve uma extensão total de sete quilómetros, ligando a base do Kwanza aos bairros do Soyo, na província do Zaire. Deste total, 525 metros dizem respeito à travessia propriamente dita, em betão armado, com 11 metros de largura, duas faixas de rodagem e passeio para peões.

A conclusão e inauguração da obra está projectada para Abril e vai permitir restabelecer a ligação terrestre direta entre a Base Petrolífera do Kwanda e os bairros periféricos da cidade do Soyo. Trata-se de uma das principais zonas de atividade petrolífera no nosso país, que se mantém como o segundo maior produtor de petróleo da África subsaariana.

Algumas populações que vão passar a ser servidas por esta ponte deixam de estar obrigadas a um desvio de 15 quilómetros, por outras vias, passando a ter um acesso direto à Base Petrolífera do Kwanda, de menos de cinco quilómetros.