Ver Angola

Transportes

Acidentes de viação provocam 38 mortos e 293 feridos na última semana

Angola registou 38 mortos e 293 feridos em consequência de 270 acidentes de viação na última semana, informou a Polícia Nacional.

:

De acordo com o relatório da situação de segurança pública, entre os dias 10 e 16 deste mês, os números dos acidentes rodoviários apontam para uma diminuição de mortes (-12), mas um aumento quer dos feridos (+28), quer dos acidentes (+19), destacando-se as províncias de Luanda, com 69 sinistros (+10), Benguela, com 23 (-4) e Huíla, com 23 (+6).

No que se refere à fiscalização do trânsito, foram apreendidos 333 veículos automóveis, 1.129 motociclos, 938 cartas de condução, 1.270 verbetes, 893 livretes e 634 títulos de registo de propriedades, tendo sido aplicadas 3.283 multas, avaliadas em 12,7 milhões de kwanzas.

No período em referência, a polícia deteve 948 cidadãos (+75) suspeitos e apreendeu 44 (+11) armas de fogo de diversos calibres, das quais 21 em Luanda e cinco no Cuanza Norte.
O relatório aponta que entre os crimes se destacam os roubos (123), furtos (151) e agressões sexuais (40).

"Importa referir que entre os principais motivos dos cometimentos dos diversos crimes se destacam o imediatismo, desentendimentos, rixas ou brigas, crenças ao feiticismo e questões passionais", refere o relatório.

Em Luanda, a polícia destaca no seu relatório a detenção de um cidadão nacional de 31 anos, presumível autor do crime de ameaça de morte com recurso a granada de fumo do modelo RDG5, contra uma mulher de 41 anos.

"O facto ocorreu no bairro Marconi, na via pública, quando ambos se encontravam a conviver. Minutos depois desentenderam-se, tendo o acusado recorrido àquele meio para consumar o crime", salienta o comando provincial de Luanda da Polícia Nacional, no seu balanço.

A polícia apreendeu também 19.955 litros de combustíveis e deteve, no âmbito do controlo migratório, com 364 infracções fronteiriças registadas (-54), 1276 cidadãos (-127), na sua maioria da República Democrática do Congo (1262), que se faziam acompanhar de 188 crianças.