Ver Angola

Comércio

Reserva Alimentar “estreia-se” com chegada de navio com 30 mil toneladas de açúcar

A operacionalização da Reserva Estratégica Alimentar do país já está em curso, sendo que chegou ao país esta Terça-feira um navio com 30 mil toneladas de açúcar. O objectivo passa por regular o mercado, influenciando a baixa de preço nos produtos da cesta básica.

:

Eduardo Machado, coordenador de gestão do Entreposto Aduaneiro de Angola, avançou que a partir de agora passarão a chegar ao país um ou dois navios por semana, transportando em media 30 a 35 mil toneladas de produtos que fazem parte da reserva.

"Esta Quarta-feira vai atracar um outro navio no Porto do Lobito, em Benguela, com 25 mil toneladas de milho", afirmou o responsável, citado pela Angop. O coordenador explicou ainda que, mal exista pressão no mercado, serão colocados destes produtos em circulação – a um determinado ritmo – de forma a manter a oferta estável e a impedir a subida de preços.

A Reserva Estratégica Alimentar foi efectivada na semana passada, colocando nesta primeira fase até 354.000 toneladas de alimentos no mercado, aumentando progressivamente até às 520.000 toneladas, num conjunto de 11 produtos da Cesta Básica.

Entre os produtos com disponibilidade imediata destacam-se o açúcar (sacos de 50 kg), o arroz (sacos de 25 kg) e as coxas de frango (caixas de 10 kg). Numa próxima fase, deverão chegar produtos como a farinha de milho, trigo e mandioca, óleo alimentar, massango, feijão, arroz, sal, frango e peixe seco.

Desta forma, a Reserva planeia adquirir, armazenar e distribuir mais de 500 mil toneladas de produtos alimentares, sendo parte deles produzidos e transformados localmente em indústrias geradoras de emprego. Prevê-se um impacto na redução dos preços em até cinco por cento para o consumidor final.

Relacionado