Ver Angola

Política

Executivo reafirma aposta no crescimento da produtividade nacional durante o próximo ano

O Presidente da República homenageou, esta Terça-feira, nos Jardins do Palácio, os produtores nacionais de bens essenciais que se destacaram na sua actividade. João Lourenço reconheceu que, apesar dos constrangimentos, “o empresariado privado respondeu positivamente” e assegurou que o Governo vai continuar, durante 2021, a apostar no crescimento da produção nacional.

:

"Hoje, apesar de persistirem ainda constrangimentos de vária ordem para além dos decorrentes da covid-19, é justo reconhecermos publicamente que o empresariado privado respondeu positivamente, tem vindo a realizar investimentos em diferentes ramos da nossa economia, com resultados satisfatórios e visíveis aos olhos de todos", considerou João Lourenço.

No discurso, o chefe de Estado afirmou que a homenagem chegou numa boa altura: a homenagem aos produtores nacionais, nesta véspera da quadra festiva, "justifica-se por este ser um bom momento em que podemos reflectir sobre o empenho e capacidade de resistência demonstrada pelos produtores nacionais ao longo deste ano muito difícil que se aproxima do fim".

No acto solene, onde estiveram presentes representantes de 62 empresas de todo o país, o Presidente espera que o próximo ano seja "marcado pelo fortalecimento da produção nacional" e assegurou que o Governo, durante o próximo ano, vai continuar a apostar no crescimento da produção nacional. 

"Durante o ano de 2021 o Governo vai continuar a dedicar toda a atenção para a criação de condições que propiciem o crescimento da actividade produtiva, apoiando o sector privado a aumentar a sua produção, a realizar mais investimentos de expansão e modernização, a criar novos postos de trabalho, a aumentar o rendimento das famílias e a aumentar os lucros para os investidores", disse.

Para que isso aconteça, João Lourenço frisou que o Executivo vai continuar a melhorar o ambiente de negócios, simplificar a burocracia do quotidiano das empresas, facilitar o acesso ao crédito e continuar a apoiar a "capacitação e qualificação de trabalhadores e de empreendedores".

"Esta homenagem é também uma oportunidade para, uma vez mais, destacarmos o papel crucial dos empresários no processo de diversificação da nossa economia, sobretudo para a redução da forte dependência que ainda temos do sector petrolífero, que nos tem deixado muito vulneráveis aos choques externos que aquele sector regista", indicou, citado numa publicação feita no Facebook da Presidência.

Quanto aos dados relativos à última época agrícola, João Lourenço considerou que o país alcançou bons resultados na produção das principais culturas.

Destacou que foram produzidas mais de três milhões de toneladas de cereais, mais de 11 milhões de toneladas de raízes e tubérculos e mais de dois milhões de toneladas de hortícolas. No sector pecuário, o país produziu cerca de 145 mil toneladas de carne e 1,2 mil milhões de unidades de ovos.

"Termino aproveitando a oportunidade para apresentar aos produtores nacionais votos de festas felizes e de um ano de 2021 muito próspero, pleno de realizações que engrandeçam a economia nacional e garantam o bem-estar de todos os angolanos", completou.