Ver Angola

Energia

Construção de fábrica de gás natural no Soyo cria 3000 postos de trabalho

A construção de uma fábrica de processamento de gás natural, no município do Soyo, Zaire, vai criar, pelo menos 3000 novos postos de trabalho directos, a partir do segundo semestre de 2021. O projecto vai ser construído pela petrolífera ENI Angola e terá capacidade para processar 400 milhões pés cúbicos por dia de gás.

:

A fábrica, que resulta de um consórcio entre a ENI Angola e a Sonangol, deverá demorar cerca de três anos a ser construída e vai ser implementada numa área de 100 hectares.

O projecto terá ainda a possibilidade de explorar dois campos de gás não associados, Quilima e Moqueiro, que ficam localizados no offshore em águas raras.

Sem revelar o valor total da obra, o gestor de engenharia do projecto, Nelson Ramos, citado pela Angop, indicou que o projecto prevê a instalação da plataforma Quilima e a perfuração de nove poços de gás natural nesse local.

Além disso, será também criada uma plataforma satélite que ligará o campo de Quilima e Maboqueiro por uma linha submarina. Nessa linha serão perfurados outros quatro poços. O projecto também vai ter uma estação de tratamento de gás em onshore.

De acordo com o responsável, já foram realizados os trabalhos de desminagem da área e os estudos ambientais.

"Em Janeiro vamos começar apenas com os trabalhos de terraplenagem do espaço para a instalação de serviços básicos", indicou Nelson Ramos, que falava esta Terça-feira à margem da apresentação de um estudo de impacto ambiental.

José Londa, administrador municipal adjunto para o sector político, social e das comunidades do Soyo, aproveitou a ocasião para revelar que a fábrica representa uma vantagem para aquela zona, uma vez que ajudará no desenvolvimento socioeconómico da região.

Relacionado