Rússia propõe venda de aviões Sukhoi à transportadora área TAAG

A Rússia propôs ao Governo angolano fornecer aeronaves Sukhoi Superjet 100, de transporte de passageiros, à companhia aérea estatal TAAG, informou o Ministério para o Desenvolvimento do Extremo Oriente russo.
:
  

A proposta, divulgada no portal oficial daquele ministério na Internet, foi feita durante a visita realizada na Segunda-feira, a Luanda, por uma vasta delegação do Governo russo, liderada pelo vice-primeiro-ministro Yuri Trutnev, para reforço da cooperação bilateral.

O ministério liderado Alexander Galushka recordou que a TAAG opera em Angola com aeronaves Boeing 737-700, 777-200 e 777-300 e que esta proposta de venda de aeronaves civis foi mesmo a "principal questão discutida" durante as reuniões em Luanda com o Governo.

"O lado russo acredita que, para as condições de Angola, a melhor opção é a aeronave Sukhoi Superjet 100, de médio alcance, e propôs iniciar negociações com a TAAG para um programa SSJ100, com um horizonte de fornecimento antecipado em 2019-2021", refere a mesma informação daquele ministério, consultada pela Lusa.

O SSJ100 é um avião bimotor a jacto fabricado pela empresa russa Sukhoi Civil Aircraft Company, que pode transportar até 98 passageiros e que conta com uma autonomia de quase 4.000 quilómetros.

A transportadora aérea prevê que o serviço doméstico, ligando Luanda a 13 das 18 províncias, possa dar lucro a partir de 2020, necessitando para tal de adequar a frota a essas ligações.

Estas ligações domésticas, realizadas apenas com aviões de grande porte, não são lucrativas para a TAAG, situação que a companhia pretende reverter com a introdução de aviões mais pequenos, turboélice, para os destinos mais próximos de Luanda.

A frota da TAAG é composta por 13 aviões Boeing, três dos quais 777-300 ER, com mais de 290 lugares e recebidos entre 2014 e 2016. Conta ainda com cinco 777-200, de 235 lugares, e outros cinco 737-700, com capacidade para 120 passageiros, estes utilizados para as ligações domésticas e regionais.

Mais Lidas