Ver Angola

Lazer

BEATRIZFRANCK soma e segue na indústria da moda e inaugura novo edifício sede em Luanda

Vinte anos depois, Beatriz Franck continua a desbravar o caminho da moda no país e a criar uma identidade angolana no mundo da moda internacional. Agora, a empresária apostou na inauguração de um novo edifício sede em Luanda.

:

Empreendedora, fez nascer uma cadeia de lojas multi-produtos, como a Bibi Boutiques, uma revista de moda e entretenimento pioneira no sector, a Super Fashion, e em 2018, um conceito que é "muito mais do que apenas uma marca", a BEATRIZFRANCK.

No final da semana passada, a marca apresentou ao mercado o novo edifício/sede, um 'hub' que alberga uma loja, um showroom e uma escola de moda.

A cerimónia contou com a presença de muitas figuras ilustres, entre as quais estiveram Nina Maria, Embaixadora dos Estados Unidos da América; Souad Alaoui, Embaixadora do Reino de Marrocos; Júlio Marcelino Vieira, Vice-Governador para o sector económico; Manuel Gonçalves, Director Provincial da Cultura Turismo Juventude e Desporto e Rui Duarte, Administrador Municipal de Talatona.

Beatriz apresentou a nova colecção num desfile de moda a que se seguiu o corte de fita que assinalou o momento.

"A marca BEATRIZFRANCK nasceu para democratizar a moda em Angola e criar um consumo mais consciente e sustentável dando primazia à qualidade, à internacionalização e à proximidade com o cliente", diz a empresária, em comunicado remetido ao VerAngola.

Em Angola, segundo a empresária, "comercializam-se produtos importados que são vendidos ao triplo do seu preço de custo". Há que mudar este paradigma, afirma. "Temos muito potencial, há muito que fazer e muito espaço para crescer. Por isso, apostamos na inovação, na formação das novas gerações para fomentar o crescimento do sector da moda nacional, e no digital, para chegarmos mais longe e a mais pessoas com um produto diferenciador, acessível, com design e qualidade", refere.

Diante da actual conjuntura mundial, a marca inovou, reinventou-se e reaprendeu. Apostou nas vendas através do site www.beatrizfranck.com e nas plataformas de e-commerce, conquistando países como o Congo Democrático, Moçambique, França, Canada, Portugal, Reino Unido e EUA.

A empresária não tem medo de arriscar, mesmo em tempos difíceis com a economia global comprometida e em que o mercado da moda foi fortemente impactado. Fez das dificuldades um desafio, investiu 1,5 milhões de dólares (10 por cento financiado pela banca) e gerou mais 30 postos de trabalho directos.

Beatriz Franck tem participado um pouco por todo o mundo em exposições, feiras e eventos, demonstrando grande capacidade de resiliência e vontade de levar o selo "Made in Angola" ainda mais longe.