Ver Angola

Defesa

Bornito de Sousa e filha pedem indemnização de 750 mil euros a jornalista

O vice-Presidente, Bornito de Sousa, e a sua filha Naulila avançaram com uma acção judicial nos tribunais portugueses contra um jornalista britânico por alegada difamação, onde exigem uma indemnização de 750 mil euros.

: Naulila no programa 'Say Yes to the Dress'
Naulila no programa 'Say Yes to the Dress'  

Declarações tecidas pelo repórter Oliver Bullough, num livro lançado em finais de 2019, acerca dos gastos nos nove vestidos comprados para o casamento da filha de Bornito de Sousa estarão na base da acção cível.

Segundo o jornal português Público, citado pelo semanário Expresso, os vestidos terão sido adquiridos em Nova Iorque, numa loja de uma estilista famosa, e terão valido cerca de 150 mil euros.

Além do jornalista, a 20/20 Editora, responsável pela publicação do livro em questão, também é visada na acção judicial.

Bornito de Sousa e Naulila requerem que a editora e o jornalista desdigam "dos juízos de valor tecidos e imagem" que tencionaram "imprimir dos autores na obra de modo claro, destacado e perceptível e sem quaisquer reservas ou ambiguidades", escreve o semanário.

Além de Oliver Bullough e da editora, Paulo Morais, fundador da associação Transparência e Integridade e activista da luta contra a corrupção, também é um dos visados. Segundo o Expresso, Bornito de Sousa e a sua filha apontam-lhe o dedo, dizendo que este terá perpetrado um crime de difamação agravada.

Na base do pedido estão declarações feitas por Paulo Morais a 20 de Janeiro do ano passado no Facebook e três dias depois no jornal da 8 da CMTV.

Naulila participou no 'Say Yes to the Dress' e, segundo o Expresso, o apresentador do programa disse que a filha de Bornito de Sousa terá gasto "um total de mais de 200 mil dólares".