Ver Angola

Cultura

Bornito de Sousa e Ana Paula de Carvalho em “ronda cultural” pelo património de Luanda

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, a Governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho e o Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, reuniram-se numa visita de trabalho ao Distrito Urbano da Ingombota.

:

A agenda do Vice-Presidente da República incluiu a visita a alguns lugares culturalmente emblemáticos do distrito, nomeadamente o Museu de História Natural, o Mural dos artistas já falecidos, a sede da Associação dos Amigos Naturais da Ilha De Luanda "Anazanga" e do Grupo Rebita, a Associação de Carnaval União Mundo da Ilha, a Fundação Arte e Cultura, a Floresta da Ilha de Luanda, a Rua dos Mercadores e por fim, o Memorial António Agostinho Neto.

Na visita à Floresta da Ilha de Luanda, o Vice-Presidente destacou a importância ambiental das florestas, pois permitem a oxigenação do ambiente. "Há alguns projectos para a floresta que estão em negociação e acredito que através deles, não só se fará a valorização turística da cidade capital, mas como teremos instituições ou entidades que ajudarão a preservar a floresta e a melhorá-la no seu conjunto, colocando alguns espaços à disposição dos munícipes da Província de Luanda", disse, em comunicado a que o VerAngola teve acesso.

Por sua vez, a Governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, falou sobre a relevância da cultura e arte na vida de uma cidade, e apelou ao turismo interno e externo. "Acabou sendo uma manhã dedicada à cultura, num Distrito onde podemos constatar vários registos artísticos, com destaque para a Fundação Arte e Cultura, pelo ensino que ministram às crianças a valorizarem os resíduos, aprendizagem de música, dança, pintura e outras actividades culturais", afirmou.

O Ministro da Cultura Turismo e Ambiente considerou que esta se tratou de uma "importante jornada cultural", que valeu pela sua substância cultural e histórica. Jomo Fortunato referiu ainda, que a cultura angolana é vibrante e dinâmica e que deve dar-se mais atenção à Massemba, que precisa de um estudo profundo sobre a sua história.