Ver Angola

Comércio

Governadora de Luanda visita ‘Mercado das Mulheres’ destruído pelas chamas

Após ter sido consumido por um incêndio de grandes dimensões no passado Sábado, o ‘Mercado das Mulheres’ acolheu esta Segunda-feira uma visita da Governadora de Luanda, que procurou levar alento e motivação às vendedoras.

:

A superfície comercial, localizada no distrito urbano do 11 de Novembro, município do Cazenga, foi destruída quase na sua totalidade pelas chamas.

Ciente da desolação que paira junto das comerciantes, que se viram sem o seu posto de trabalho e sem mercadoria, Ana Paula de Carvalho quis ver de perto os danos materiais e os estragos emocionais que o fogo causou.

A responsável mostrou-se disponível para a busca de soluções conjuntas de forma a minimizar as situação, avançando que, de acordo com os relatórios preliminares, os danos serão avultados: algumas estimativas chegam mesmo aos 40 milhões de kwanzas. Realçou ainda a importância do accionamento de seguros.

Um comunicado do Governo Provincial de Luanda (GPL) a que o VerAngola teve acesso avança que "o Serviço Nacional de Bombeiros continua a trabalhar para apurar as verdadeiras causas do desastre".

A Governadora, acompanhada pelo vice-governador para o sector Político e Social, Dionísio da Fonseca entrou no átrio que esteve sob fogo intenso durante dez horas. "Cinzas e negrura marcam o cenário daquele lugar de venda de diversos produtos", relata o GPL.

No final, a Governadora deixou uma palavra de esperança às comerciantes, afirmando que fará todos os possíveis para minimizar os efeitos da situação.

Conhecido como 'Praça das Mulheres' ou 'Mercado das Mulheres', o espaço albergava mais de 600 pequenas lojas – geridas na sua grande maioria por mulheres – destinadas à venda de bolsas, sapatos, cosméticos, acessórios e alimentos.

Era considerado um dos principais activos para a economia informal do Município do Cazenga, funcionando todos os dias, com excepção da Segunda-feira.