Ver Angola

Saúde

Angola é o “único país” da África Central onde a covid-19 continua a crescer

O panorama de Angola face à pandemia de covid-19 está a preocupar as autoridades. O angolano Gilberto da Piedade Veríssimo, presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) desde Agosto passado, admitiu que Angola é o “único país” da África Central onde o vírus tem vindo a crescer. Esta preocupação levou a CEEAC a preparar o envio de uma equipa de epidemiologistas, com vista a tentar perceber em que ponto se encontra o combate à covid-19 no país.

:

O responsável afirmou que é preciso saber o que está a falhar para tentar estabilizar a situação. "Temos uma situação particular. É o facto de na região Angola ser neste momento o único país que tem um crescimento de casos da covid-19 e também de mortes da doença", disse, no final de um encontro com o Presidente, João Lourenço.

Citado pelo jornal O País, Gilberto Veríssimo admitiu que os restantes países daquela região já têm a doença praticamente sob controlo, faltando Angola dar esse passo.

O envio da equipa serve para ajudar Angola a perceber o que está a falhar "e, se calhar, um olhar de fora pode ajudar a perceber algumas coisas que eventualmente não terão sido vistas".

O presidente da CEEAC disse que a possibilidade de envio da equipa de epidemiologistas foi apresentada a João Lourenço e este concordou.

Esta equipa, segundo o responsável, também trabalhou no continente quando surgiu o vírus do ébola.

O presidente da Comissão da CEEAC está em Luanda desde Domingo, visando estabelecer contactos com as autoridades angolanas. A CEEAC é integrada por Angola, Burundi, Camarões, Chade, Gabão, Guiné Equatorial, República Centro Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Ruanda e São Tomé e Príncipe.

Relacionado