Angola vai contar com laboratório de análise da radioactividade do ambiente

Angola vai contar com um laboratório de análise da radioactividade do ambiente e um de dosimetria para o controlo de desperdícios na indústria petrolífera, disse à Lusa fonte oficial.
:
  

Segundo Félix Vieira Lopes, ponto focal de Angola para a Agência Internacional de Energia Atómica no domínio da energia nuclear, o país está no bom caminho e com alguns projectos já em pleno funcionamento como a criação de dois laboratórios.

Laboratórios de análise da radioactividade do ambiente e de dosimetria para o controlo de desperdícios na indústria petrolífera estão em fase de concepção e decorre igualmente a "expansão de um laboratório de serviços para o controlo da qualidade alimentar humana e de animais", disse.

"Estamos a trabalhar num conjunto de áreas ligadas à saúde, nutrição, agricultura, protecção animal, água, ambiente, segurança de radiação e é muita coisa", afirmou à margem de uma palestra sobre Benefícios da Energia Nuclear, que decorre, em Luanda.

Angola é membro da Agência Internacional de Energia Atómica desde 1999 e conta actualmente com cerca de 200 quadros formados na área, considerando que nesse capítulo o país "está a caminhar igualmente bem".

Desmistificar a "associação da energia nuclear às bombas atómicas" é um dos propósitos da palestra, explicou, observando que o interesse é a "utilização da energia atómica para fins pacíficos e é necessário que todo mundo compreenda o papel da Agência".

"A energia atómica deve ser vista como contribuição para um conhecimento real das vantagens que Angola tem na implementação das medidas que estão a ser tomadas a nível internacional conducentes à paz e ao desenvolvimento", notou.

"Somos um país-membro, temos um conjunto de regras a serem seguidas e precisamos ajudar as pessoas a mudarem a percepção que têm sobre a energia atómica", adiantou.

Mais Lidas