Ver Angola

Comércio

Agricultores portugueses preparam cultivo de café em Angola

Agricultores portugueses estão a preparar terreno para apostar no cultivo de café em Angola. Detida pelo grupo português “Irmãos Chaves”, a fazenda “Irmãos Chaves”, localizada no município de Lucala, na província do Cuanza Norte, vai cultivar na actual campanha agrícola 300 hectares de café.

:

Para já, o terreno está a ser preparado para acolher o grão: está em curso um processo de desmatação e preparação do terreno.

Esta aposta, segundo avançou António Fidalgo, responsável da área de produção da fazenda, visa reanimar a produção de café naquela zona e, assim, solucionar os baixos níveis de produção de café que a província tem vindo a registar.

Citado pela Angop, António Fidalgo adiantou que a fazenda também estima avançar com a plantação de milho.

Com cerca de mil hectares, a fazenda viu oito hectares serem ocupados com vários tipos de hortícolas (couve, cebola, melancia, repolho, entre outros), referiu o responsável.

Números do Instituto Nacional do Café (Inca) no Cuanza Norte indicam que existem 1200 produtores naquela zona, encontram-se 600 no activo.

De acordo com a Angop, na presente campanha agrícola, os produtores estimam colher cerca de 600 toneladas de café, menos 100 que no ano passado. Esta descida é justificada com a seca que atingiu o país entre Dezembro do ano passado e Março deste ano.

O Grupo Empresarial Irmãos Chaves tem a sua origem em Portugal, mais especificamente na Ilha da Madeira. Além da sede portuguesa, o grupo também está presente em Luanda. Actua em vários ramos, desde a construção civil à hotelaria, tendo apostado no sector agrícola em Angola, com a produção agrícola virada para as necessidades internas de Angola bem como para a exportação.