Ver Angola

Cultura

Obra sobre “marginalizados” das ex-FAPLA dá vitória a Honório Quimbuari na 2.ª edição do Prémio Imprensa Nacional de Literatura

Uma obra sobre a “voz dos marginalizados” das antigas Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA) possibilitou a Honório Quimbuari vencer a 2.ª edição do Prémio Imprensa Nacional de Literatura. O prémio foi entregue esta Segunda-feira, dia 14 de Setembro.

:

Na corrida para o prémio, que visa "valorizar o talento nacional e promover a divulgação de obras de autores desconhecidos no mercado literário angolano", além de Honório Quimbuari, estavam outros 69 autores. Contudo, o júri acabou por escolher a obra "Os Heróis que não Sabiam Voar", da autoria do jovem de 34 anos, natural de Luanda, refere o Novo Jornal.

Com esta conquista, Honório Quimbuari poderá assim publicar 1000 exemplares da sua obra. O prémio prevê ainda a atribuição de um milhão de kwanzas ao vencedor.

A 1.ª edição do Prémio Imprensa Nacional de Literatura chegou o ano passado. No entanto, a edição de 2019 acabou sem vencedor por o júri ter considerado que as mais de 30 obras que estavam a concorrer tinham falta de "apuro estético e estrutural" bem como "indícios de uma elaboração circunstancial e imediatista".

De acordo com o mesmo jornal, este ano, o júri – que voltou a ser igual ao do ano passado – considerou que houve uma melhoria na qualidade das obras.

A originalidade, contributo para a cultura nacional e o respeito pelas características do género literário foram os factores considerados pelo júri para avaliar as obras.