Taxa de desemprego aumentou para 29,0 por cento no segundo trimestre

A taxa de desemprego aumentou para 29 por cento no segundo trimestre de 2019, tendo subido face aos 28,8 por cento verificados no período entre Março de 2018 e Fevereiro de 2019, com mais da metade dos jovens a serem afectados.
:
  

Segundo a primeira Folha de Informação Rápida (FIR) do Inquérito ao Emprego em Angola (IEA), divulgado no princípio deste mês pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a que a Lusa teve acesso, pelo menos 3.938.006 pessoas estão no desemprego em Angola.

O IEA, que traz informação sobre a caracterização da população face ao mercado de trabalho, referente ao segundo trimestre de 2019, indica que dos 13.584.415 milhões de pessoas consideradas economicamente activas, com 15 ou mais anos, cerca de 3,9 milhões estão desempregadas em comparação com os 3,7 milhões do período anterior.

Angola conta com mais de 28 milhões de habitantes e a população é maioritariamente jovem.

Inserido no Projeto Estatístico de Angola financiado pelo Banco Mundial (BM), o estudo sublinha que, do universo de desempregados, 1.786.167 milhões são homens (27,5 por cento) e 2.151.839 milhões são mulheres (correspondendo a 30,3 por cento).

Em relação à faixa etária, o INE revela que, no segundo trimestre de 2019, se registou um aumento do desemprego a nível dos jovens, dos 15 aos 24 anos, com a taxa a passar de 52,4 para os 53,8 por cento.

Geograficamente, observa o inquérito, a taxa de desemprego na área urbana atingiu os 39,3 por cento e "é três vezes superior à da área rural" com 14,3 por cento com uma diferença de 25,0 pontos percentuais.

No domínio do emprego, a taxa de empregabilidade em Angola aumentou de 61,6 para 61,8 por cento, da população com 15 ou mais anos, estimada em 9.646.409 pessoas, sendo 4.704.645 homens e 4.941.764 mulheres.

De acordo com o IEA, a diferença entre a taxa de emprego na área rural e urbana é "bastante significativa", 78,7 e 50,9 por cento, respectivamente, apresentando uma diferença de 27,7 pontos percentuais, cerca de 1,5 vezes superior na área rural.

Mais Lidas