Bióloga angolana Adjany Costa vence prémio ambiental da ONU

A bióloga e exploradora angolana Adjany Costa é uma das vencedoras do prémio Jovens Campeões da Terra, concedido pelas Nações Unidas a ambientalistas, entre 18 e 30 anos de idade, pelo seu empenho na protecção do meio ambiente.
Kostadin Luchansky:
    Kostadin Luchansky

Segundo um comunicado do Programa das Nações Unidas para o Ambiente (PNUA), a angolana, de 29 anos, distinguiu-se pelos seus esforços de conservação de água e biodiversidade em Angola.

Adjany Costa trabalha com a comunidade Luchaze nas terras altas do leste, ameaçadas por práticas insustentáveis que ameaçam a sua subsistência, após uma guerra civil que durou três décadas, e a remoção das minas terrestres da floresta de Miombo.

À medida que as comunidades retornam às suas terras de origem, proteger a floresta de Miombo, que retém água e alimenta e a biodiversidade, é fundamental para protecção ambiental, destaca-se no comunicado. 

Adjany cruzou-se com os Luchaze quando participou numa expedição científica ao longo da bacia do Okavango explorando, durante quatro meses, um percurso de cerca de 2500 quilómetros que passou por Angola e Namíbia até ao Botsuana.

O filme que resultou deste projeto, Into the Okavango, do cineasta da National Geographic Society, Neil Gelinas, está nomeado para um Emmy, na categoria de melhor documentário sobre a natureza. 

A Bacia do Rio Okavango é um ecossistema vital que faz parte da maior zona húmida de água doce do sul de África. Mais de um milhão de pessoas dependem desta bacia partilhada por Angola, Namíbia e Botsuana. 

O delta do rio, no Botsuana, abriga uma vida selvagem abundante, incluindo uma das maiores populações de elefantes do mundo. 

Foram premiados sete jovens empreendedores de África, América do Norte, América Latina e Caribe, Ásia e Pacífico, Europa e Ásia Ocidental que receberão financiamento, orientação e apoio de comunicação para ampliar os seus esforços e desenvolver ideias sustentáveis.

Os vencedores vão receber o prémio durante a cerimónia dos Campeões da Terra em Nova Iorque, no dia 26 de Setembro, coincidindo com a reunião anual da Assembleia Geral das Nações Unidas e a Cimeira de Ação Climática.

O júri selecionou os vencedores e vencedoras entre 35 finalistas regionais de mais de mil candidatos. 

O prémio é concedido pelo PNUA e oferecido pela Covestro, uma das maiores empresas de fabricantes de polímeros do mundo.

Mais Lidas