Ver Angola

Ambiente

Quase sete anos depois, Indonésia regressa à OPEP em Dezembro

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) anunciou esta terça-feira em Viena, na Aústria, que a Indonésia será readmitida como país membro do cartel depois de sete anos fora e apesar de ser um importador de crude.

:

"A Indonésia contribuiu muito para a história da OPEP, e damos as boas-vindas ao seu regresso à organização", lê-se num comunicado colocado no ‘site’ oficial do grupo, citado pela agência espanhola Efe.

A OPEP assinalou também que o país asiático pediu para reactivar o seu estatuto de membro, o que será formalizado na próxima reunião ministerial, agendada para Dezembro. "A solicitação foi enviada a todos os (12, incluindo Angola) países-membros para ser considerada e aprovada", afirma a direcção do cartel petrolífero, que acrescenta que se a resposta for positiva, o ministro da Energia e dos Recursos Naturais da Indonésia, Sudirman Said, será convidado a participar na próxima reunião, a 4 de Dezembro.

A Indonésia entrou na OPEP em 1962 mas suspendeu a sua adesão em Janeiro de 2009, quando passou a ser um importador líquido de petróleo em vez de exportador.

O país asiático considera que será uma vantagem estar perto dos exportadores para poder satisfazer melhor as suas crescentes necessidades energéticas, afirmam os jornais locais, citados pela agência Efe.

Com a previsível entrada da Indonésia, o cartel terá 13 membros, procedentes de África, Médio Oriente, América do Sul e Ásia.