Ver Angola

Telecomunicações

Angola é o único país da região austral de África com mais de 60 profissionais superiores em engenharia aeroespacial

Angola é, actualmente, o único país da região austral de África a contar com um centro capaz de operar três satélites ao mesmo tempo e a ter mais de 60 profissionais superiores em engenharia aeroespacial.

:

"O centro tem a capacidade de operar, pelo menos, três satélites de forma simultânea. Mesmo aqui a nível da região, Angola é o único país, neste momento, que tem um projecto desta dimensão", afirmou Amaro João, director do Centro de Controlo e Emissão de Satélites, em declarações à Rádio Nacional de Angola (RNA).

Por sua vez, a director geral adjunta do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional, Vangiliya Pereira, fez saber que neste momento existem 68 quadros: "Neste momento somos 68 quadros doutores, licenciados, mestres. Nesta altura, vamos ter um satélite de alto rendimento, que são ainda poucos os países a nível de África que têm já estado a implementar", afirmou.

De acordo com a RNA, o Governo tem-se mostrado empenhado em lançar, no próximo ano, o satélite Angosat-2. Para isso, têm sido realizados investimentos a nível das infra-estruturas e da formação e capacitação dos mais de 60 técnicos.

A aposta também passa pelos mais novos e, de acordo com o secretário de Estado para as Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Mário Augusto Oliveira, a tutela pretende dotar os jovens com conhecimentos sobre o sector.

"Temos desenvolvido acções junto dos estudantes, na produção daquilo a que convencionamos chamar o CanSat Angolano. O nosso posicionamento geoestratégico internacional nessa indústria é um factor muito importante também que entra dentro do nosso projecto (...). É um contributo que nós daremos para o desenvolvimento do nosso continente que bem precisa", considerou o secretário de Estado.

Relacionado